05 Outubro 2008

Ver, olhar e observar...

Vivemos numa esfera (um pouco amolgada nos pólos), à qual denominamos de Planeta Terra. Para nós "é um mundo"! Mas na verdade, apenas habitamos numa imensidão de massa que suavemente levita no infinito do cosmos universal.
E é bom ter a percepção disso, e estarmos cientes do nosso tamanho e posição que aqui ocupamos. Ter a noção de que há algo muito maior, que nos ultrapassa largamente...


E a consciência de que não dominamos nada, nem mesmo o pequeno mundo em que vivemos e o lugar em que afinal nos inserimos.
Saber isso é saber muito. É, no fundo, dominar mais do que aqueles que consideram ter um grande domínio de tudo. Esses não dominam mesmo nada.


Mas na verdade, diariamente podemos tentar, através das pequenas coisas, analisar e compreender o mundo em que vivemos... e pensar um pouco mais sobre aquilo que nos rodeia, e nos porquês de certas coisas...
Muitas vezes andamos cegos nesta vida! Vivemos de olhos fechados, sem observar as pequenas coisas à nossa volta... as quais se formos a ver, podemos apreciar diariamente, com apenas um abrir de olhos... e um "estar mais atento".
Porque muitas vezes de tão cegos que andamos, nem vemos o que realmente se passa à nossa volta!

Afinal, nem sempre olhamos com um olhar de ver, para as coisas mais simples com que lidamos todos os dias. É curioso desconstruirmos o que vemos. E é importante ter um olhar activo, atento e perspicaz... e deixar a mente deslizar como sorrateiros tentáculos, para esses domínios... Deixar que os pensamentos e o nosso olhar escorreguem para essas coisas...
Afinal os 5 sentidos são os nossos meios de recolher e apreender informação! Porque não lhes dar uso?
Podemos disfrutar deles, muito mais do que aquilo que pensamos...

É importante olhar, ver, observar, reflectir sobre tudo isso que o nosso olhar abarca, e interrogar-nos porquê? Porque as coisas são assim?
Cada um de nós tem a sua própria forma de ver as coisas e o seu ponto de vista, como tal, não conseguimos obter uma análise integrada da realidade, apenas uma realidade inteligível.
Essa, todos temos uma.

E para tal, o momento de observação é fundamental!


E como alguém me disse há dias "podem estar várias pessoas a olhar para uma mesma coisa, e verem mil coisas diferentes!". E as interpretações dessa mesma coisa podem ser ainda mais diversificadas.

Como tal, devemos tentar que essa nossa leitura geográfica do mundo em que vivemos seja diversificada, abraçando a totalidade da contextualização dos fenómenos que observamos! Ter uma visão multidisciplinar, abarcando os vários "layers" de que é composto o mundo.
Quando olhamos, não vemos mais do que uma complexidade integrada de fenómenos. E é essa visão que deve ser crítica! Não no sentido negativo, mas sim criticar o que observamos, interrogando-nos acerca das mais variadas coisas!
Porque isto é X e não Y?

É importante irmos para além dos limites da nossa percepção visual... Porque olhar, nem sempre é ver!
É crucial termos um olhar crítico, que vá além daquilo para que olhamos. Podemos observar muito mais do que aquilo que simplesmente vemos... e podemos olhar para tudo e só ver algumas coisas...
E quais os princípios que estruturam a forma como pensamos sobre aquilo para que olhamos?
O que rege o nosso pensamento?
Afinal nós é que condicionamos aquilo que observamos e não o que vemos.
E para percebermos as coisas, é importante ir para além do pensamento... mas também sentir o que vemos!
Impregnar-nos com o observado, com o ambiente, com o território... pois o que vemos, não é superficial. Na verdade, tem muita polpa.


As coisas que observamos são um puzzle... podemo-las ver partidas e compartimentadas pa ver as suas partes separadamente, mas no fundo, conseguir ter uma visão conjunta e final do todo.
É importante esta percepção global. É estar acima.
É conseguir observar o conjunto dos vários sistemas multi escalares, dos quais o mundo é composto.
É crucial termos sempre em mente tópicos de pensamento, dicas para pensar e reflectir... depois nós é que avaliamos segundo o nosso próprio ponto de vista.
Mas mais importante que tudo é olhar para as coisas e pensar nelas de uma forma sistémica e sistemática!
Porque o mundo vai evoluindo, e as coisas vão mudando... temos um planeta em constante mutação... e isso requer de nós, enquanto parte integrante dele, um equacionamento constante daquilo para que olhamos... daquilo que vemos... e do que podemos realmente observar...

Sem comentários: